quinta-feira, 28 de dezembro de 2006

Passagem de ano gay

Passagem de ano gay pode ser no Trumps ou em muitos outras discotecas gay, gay-friendly. Como verifiquei que em algumas pesquisas o termo "passagem de ano gay" era recorrente, aqui fica o conselho para uma passagem de ano gay em Lisboa.

A Passagem de ano em Lisboa conta também com o fogo de artifício, André Sardet e José Cid na Praça do Comércio.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2006

Como dizer à prima (hetero) que se é lésbica?

«Ela: Mas então conta-me lá. Há alguém especial na tua vida?
Eu: Hummm… sim… (arrependi-me logo claro…)
Ela: Boa! E como é que ele se chama? E onde trabalha?
Eu: Hummm… é uma ela.
Ela: Como?!?! Uma ela?!?!
Eu: Hummm… pois… virei lésbica, homossexual, descobri que gosto de mulheres prontos!
Ela: Aii!! Mas isso deve ser uma fase! Andas muito em baixo não é?
Eu: Não! E não é uma fase. Já dura há dois anos!
Ela: Ai… mas olha, isso passa-te, deve ser só porque ainda não conheceste o homem certo!
Eu: Grrrrrrr...»
Escreve a Blue
Reparem, se fosse um homem este discurso não teria sentido...
«Ele: Mas então conta-me lá. Há alguém especial na tua vida?
Eu: Hummm… sim… (arrependi-me logo claro…)
Ele: Boa! E como é que ela se chama? E onde trabalha?
Eu: Hummm… é um ele.
Ele: Como?!?! Um ele?!?!
Eu: Hummm… pois… virei gay, homossexual, descobri que gosto de homens prontos!
Ele: Aii!! Mas isso deve ser uma fase! Andas muito em baixo não é?
Eu: Não! E não é uma fase. Já dura há dois anos!
Ele: Ai… mas olha, isso passa-te, deve ser só porque ainda não conheceste a mulher certa!
Eu: Grrrrrrr...»
Porquê?

A Rainha, no Saldanha Residence


Desde quinta-feira está em exibição no Saldanha Residence o filme A Rainha. Helen Mirren interpreta o papel de rainha e só por isso já vale a pena vê-lo.
+ sobre o filme "A Rainha"

quarta-feira, 20 de dezembro de 2006

As 7 maravilhas de Portugal

Faltam 199 dias para terminar a votação.

Castelo de Almourol | Castelo de Guimarães | Castelo de Marvão | Castelo de Óbidos | Convento de Cristo | Convento e Basílica de Mafra | Fortaleza de Sagres | Fortificações de Monsaraz | Igreja de São Francisco | Igreja e Torre dos Clérigos | Mosteiro da Batalha | Mosteiro de Alcobaça | Mosteiro de Sta Maria de Belém | Paço Ducal de Vila Viçosa | Paços da Universidade | Palácio de Mateus | Palácio Nacional da Pena | Palácio Nacional de Queluz | Ruínas de Conímbriga | Templo Romano de Évora | Torre de S. Vicente de Belém

Tem sempre 199 dias para as visitar.
+ sobre as 7 maravilhas de Portugal

terça-feira, 19 de dezembro de 2006

O Lago dos Cisnes, Teatro Camões

«Inspirado numa antiga lenda alemã, em que o mundo tridimensional se cruza com um mundo mágico e místico, O Lago dos Cisnes conta a história de Odette, uma princesa transformada em cisne pela acção perversa de um feiticeiro. Após uma difícil luta entre o poderoso e cruel Von Rothbart e o Príncipe Siegfried, Odette é finalmente resgatada pelo amor do príncipe. Uma história em que prevalece o poder do amor sobre a ambição e a traição.»
No Teatro Camões, Parque das Nações
Tel.
21 892 34 77
Dez 06 21, 22, 23, 28, 29, 30 às 21h
Jan 07 4, 5, 6 às 21h 7 às 16h
Preço dos bilhetes: de 5€ a 35€ (depende do lugar)

domingo, 17 de dezembro de 2006

quarta-feira, 13 de dezembro de 2006

Ódio skinhead cresce na Europa e em Portugal

Daniel Oliveira escreve no seu blog Arrastão que foi hoje "ameaçado de morte" por Mário Machado, líder da Frente Nacional.

«No meio de vários insultos (todos envolvendo a orientação sexual que ocupa de forma obsessiva a imaginação destes rapazes) e de uma simulação de como me tencionava agredir, com alguma teatralização mímica e risos orgulhosos, apresentou-se: Mário Machado. E para eu passar a ter cuidadinho na rua.» Daniel Oliveira descreve assim o teor da conversa ameaçadora.

O PNR é um partido contra a emigração e o lobby gay por "desvirtuar os valores", ou seja, não só por estas razões mas também, o PNR é considerado um partido NAZI.

Este partido tem aproveitado a Internet para crescer nos jovens, assume-se como a ovelha branca, quando todos os outros são as ovelhas negras (referência racista). Onde os partidos "negros" estão a falhar o PNR está a crescer. Movimentos de ódio crescem já há alguns anos com a vaga de imigração e o fraco investimento na segurança, na justiça, e no descrédito de todos os partidos políticos.

Daniel Oliveira
acaba por ser uma vítima fácil para a Frente Nacional. Talvez um cabrito de teste antes de avançarem para as ovelhas negras.


Mais:
«O [Mário] Machado era apenas um porteiro de discoteca e converteu-se num líder político.»
Blog de Mário Machado, lider da Frente Nacional
Comentários no forum oficial do PNR acerca da ameaça de morte

terça-feira, 12 de dezembro de 2006

segunda-feira, 11 de dezembro de 2006

HOLA, Festival de Cinema Ibérico, no S. Jorge

Quarta-feira, às 17H30 realiza-se no S. Jorge a mostra de curtas produzidas pelas escolas de cinema que existem em Portugal no âmbito do Festival de Cinema Ibérico. O Festival não parece estar a ter o sucesso esperado, talvez pela má escolha da época para o fazer. Festivais concorrentes de cinema não faltam.

"Dentro" de David Delgado-Llavina, Escac - ES

"Frozen Rhythm" de Daniel Smallman, ARS Animación - ES

"Corte" de Sofia Arriscado, ETIC - PT

"Inquérito Privado" de Henrique Bento, Universidade Lusófona - PT

"Ad Vitam" de Nuno Baptista e Paula González, Restart - PT

«O meu Umbigo» de Cláudia Matos Silva

“O Meu Umbigo” é o livro de estreia de Cláudia Matos Silva, locutora/animadora de rádio. A aventura de escrever um livro é algo que já vem desde a infância, no entanto, nunca teve coragem de levar a ideia até à realidade de um livro, objecto, táctil, físico... até hoje.

“O Meu Umbigo” é um pequeno livro que reúne 25 crónicas de temas tão variados como o cinema, a música ou as avarezas do dia a dia. A autora escreve sobre o que são as suas grandes paixões, sobre os seus ódios de estimação, refl ecte sobre as suas fraquezas, ironiza consigo própria e cria um universo do inesperado entre o real e o fi ccional. Cabe ao leitor tentar descobrir se há realidade em” O Meu Umbigo” ou se tudo não passam de devaneios criativos de uma autora em inicio de carreira.

Cláudia Matos Silva assume-se, sem pudor ou falsos moralismo de egocêntrica e foca todos os temas sempre sob a sua perspectiva pessoal. Há incoerências mas é isso que torna “O Meu Umbigo” num registo tão humano e delicioso de descobrir página após página. Quem lhe pega, não consegue parar de o ler até ao fi m, onde a autora termina com um arrojado convite a Madonna para ir beber um chá de morango lá a casa. Porque segundo Cláudia Matos Silva os grandes feitos estão à distância de um simples pedido. E pode ser que um dia a Diva da Pop saia do seu pedestal e resolva ir algures a um prédio na margem sul do Tejo. Por certo que a Cláudia terá todo o gosto em pôr a uso o serviço de chá que continua guardado para ser estreado num momento especial.
Press Release
Adquirir o livro


Cláudia é locutora da rádio OPA, O Melhor da Nova Música Nacional, que pode ser ouvida online. Esta rádio estará disponível no Loucos com todas as novidades logo assim que são actualizadas.

sábado, 9 de dezembro de 2006

Como são produzidas as peles em Portugal?

Investigadores da ANIMAL entraram sob disfarce no mundo secreto das quintas de coelhos em Portugal para expor a violência sofrida pelas verdadeiras “vítimas da moda”, das quais o Governo e as autoridades afirmam não ter conhecimento :: Peles de coelhos produzidas em Portugal são enviadas para a China, via Espanha, de onde são enviadas de volta para entrarem nos mercados português e europeu.

A ANIMAL criou um vídeo com o título “The Real Fashion Victims”. A ver.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2006

Margem da vida, de Gao Xingjian


(foto de António Rodrigues)
Na Margem da vida, de Gao Xingjian aborda o tema da mulher na ruptura. Uma mulher enfrenta um momento de exaustão física e mental partindo para um monólogo interior onde descreve a sua relação amor/ódio com o homem que vive, seguindo-se uma série de evocações do passado até atingir um ponto de alucinação ao vislumbrar personagens e situações surreais, atingindo um estado limite entre a vida e a morte.

Quando a história começa, a mulher diz-nos que não suporta mais o homem com quem vive, sendo desta premissa radical que ela parte para uma viagem vertiginosa ao seu universo íntimo.

A confrontação com o Eu é a procura da sua própria identidade. A mulher fala de si na terceira pessoa como se quisesse separar as palavras dos sentimentos, apesar de o mundo exterior e as obsessões interiores não pararem de se cruzar e de a invadirem. Pelo meio desta viagem vai inventando personagens, o Homem... um Velho... uma Monja Budista...

Como poderá ela rasgar todas as máscaras e reencontrar a essência da vida? A própria voz vem de tão longe que ela a entende a custo. As palavras flúem, mas a quem fala ela senão a si mesma?
Elenco| Tânia Guerreiro, Pedro Manuel e Ana Rita Trindade
Texto| Gao Xingjian, Nobel da Literatura 2000
Tradução| Diogo Bento
Encenação|
Maria Gil
Cenografia|
Pedro Silva
Figurinos|
Catarina Varatojo
Composição musical|
Marco Batista
Interpretação musical|
Marina Hasselberg
Vídeo|
Pedro Paiva
Desenho de luz|
Carlos Arroja
Montagem|
Bruno Oliveira e Carlos Arroja
Sonoplastia|
Sérgio Milhano
Voz|
Sara de Castro
Direcção de produção do teatromosca|
Pedro Alves
Produção executiva|
Maria João Sequeira
Uma co-produção|
teatromosca, Teatro do Silêncio, Lugar Comum, Casa Conveniente e Centro Cultural Olga Cadaval
Apoios|
Câmara Municipal de Lisboa, Câmara Municipal de Sintra, Sweeden Parts, Junta de Freguesia de Santa Maria e S. Miguel, Rádio Europa, Portucel e Robialac

Passagem de ano em Lisboa

A tradicional passagem de ano de Lisboa realiza-se novamente na Praça do Comércio seguindo o mesmo modelo do ano passado, no entanto, com artistas diferentes. André Sardet (com quarta platina) antes de 2007, José Cid no início de 2007. Entre eles, fogo de artifício.

SIDA nas mulheres heterossexuais com idade inferior a 30 anos






Um dos melhores videos do MTV Staying Alive. Trata-se de uma óptima reflexão sobre um dos grupos de risco em crescimento: as mulheres heterossexuais com idade inferior a 30 anos.

quinta-feira, 7 de dezembro de 2006

A associação gay Ursos de Portugal tem fim marcado

A associação Ursos de Portugal deixa este ultimo texto no seu site:

"A ASSOCIAÇÃO ENCONTRA-SE EM FASE DE DISSOLUÇÃO

POR ESTA RAZÃO A PÁGINA IRÁ ENCERRAR EM 31 DE DEZEMBRO DE 2006."

Constata-se através do site da associação gay Ursos de Portugal que era uma associação "amiga" e é pena a sua dissolução.

domingo, 3 de dezembro de 2006

Lesboa, onde as lésbicas se podem beijar no espaço público

Os gays beijam-se com mais frequência no espaço público que as lésbicas. Discutia-se isto no outro dia porque eu não entendia o porquê. Na minha opinião até me parece haver mais lésbicas que gays em Portugal, no entanto, elas são mais discretas, por opção ou por falta dela?

A J. explicou-me que é mais difícil as pessoas abordarem ou entrarem em conflito com dois homens do que com duas mulheres. Com os homens as pessoas olham, mas mesmo que queiram têm medo. Com as mulheres o mesmo não se passa; tradicionalmente recebem piropos, e muitas vezes causam acidentes de trânsito (especialmente se forem bonitas) por provocarem tanta distracção nos homens.

Talvez por este motivo muitas lésbicas optem pela menor exposição ou pela agressão contra a sociedade em que se têm de inserir, o que pode gerar efeitos perversos de ambos os lados. O Lesboa pode e deve ser um espaço de liberdade onde um conjunto de pessoas festeje a sua sexualidade.

Pontos Fortes do Lesboa:
  • Melhor local para a realização do evento
  • Actuação dos O’QueStrada e da DJ Mariana Couto
  • Adaptação da música ao gosto do público
  • Retorno de algum público que marcou o primeiro Lesboa
  • Maior organização e reforço de pessoal
  • Melhor recepção do público
  • Parque de estacionamento
  • As casas de banho (notou-se o esforço da organização)
  • A não parceria com Associações como a Panteras Rosas, que não soube aceitar um não como resposta. E é um não que se percebe ainda mais pela atitude consequente que ocorreu depois: "Porque estávamos a divulgar a Lesboa Party e deixaremos de o fazer"
Pontos a melhorar do Lesboa:
  • Falta de aproveitamento do Lesboa para visionamento de Video Art. Haviam dois espaços na entrada e no fundo do pavilhão que permitiam a instalação, pois tratavam-se de espaços semi-desocupados que se poderiam dinamizar através da projecção de videos até sobre a temática do dia 1 de Dezembro: a Sida; ou com temáticas queer, por exemplo
  • Caipirinha. Será que ninguém na organização sabe o que é uma capirinha bem feita? Afinal foi a bebida mais escolhida, contudo a que deixou mais a desejar.
Relatos da segunda edição do Lesboa Party


Uma das coisas mais engraçadas foi o impacto que a presença da minha amiga (hetero, pelo menos até essa noite) causou. Eu ainda lancei alguns olhares, numa de ver se alguém se aproximava ou me deixava aproximar... mas acho que o meu "olhar sensual" precisa de treino, lol. Isto porque passei a noite a "apontar" o dito olhar a pessoas que não me ligavam ou que depois percebia estarem acompanhadas.
Tenho de sair mais vezes. Vou fazê-lo.
Avancos&Recuos

Isto cada vez está melhor, a comunidade lésbica está a crescer quem nem cogumelos. Elas são giras, elas são diferentes, elas são inteligentes, elas são independentes…enfim são fantásticas simplesmente.
Eyes On The Pride

Soube muito bem o sorriso aberto de alguém que nos recebeu como em sua casa, o local escolhido e as suas luzes, a música, a alegria generalizada e contagiante de quem nada tem a conter.
Conversas Inacabadas

Um ambiente bastante diferente do que estamos habituados, algumas surpresas, boa música e um espaço muito giro. Ainda tivémos a oportunidade de conhecer ao vivo e a cores alguns dos bloguistas com que "convivemos" diariamente.
Director's Cut

Dos melhores sets que ouvi, a DJ Rita Zukt brilhou na 2ª Edição do Lesboa Party. Foi muito, mesmo muito bom!!!
Nuba

O lugar era lindo, a decoração nada de mais, a iluminação podia ter estado um pouco melhor, a simpatia das pessoas era óptima...
Gekuxá

Saldanha em 1960

sexta-feira, 1 de dezembro de 2006

Este Sábado, o melhor evento LGBT de Portugal

http://photos1.blogger.com/blogger/3681/3374/1600/Lesboa%20Party_webflyer.jpg

O Arraial Pride é o maior evento, no entanto, em qualidade o Lesboa consegue bater de longe o Arraial Pride. Lesboa Party é uma festa ecléctica e com um cariz mais cultural do que apenas de entretenimento e causa política. Esse facto é notório na evolução da sua mini-programação.